Adeus

13 jun

Hoje eu quero bater no passado, fazê-lo sangrar até morrer. Quero ver seus dentes no asfalto, sua pele vermelha e suja, sua roupa rasgada e fedendo. Não vou trocar palavras, não vou discutir dessa vez, não vou perder meu tempo com algo sem inteligência, sem qualquer mentalidade. Eu quero mesmo é machucar a carne.

Ele não vale nada, e é por esse motivo que não me importo nem um pouco de chutar sua cabeça, forçá-la contra o chão. Queria que explodisse e acabasse logo, mas é tão oca e incrivelmente dura que não se parte, sequer trinca. Não importo, eu continuo a chutar, qualquer dano é válido.

A raiva possui o meu corpo e o controla completamente, ela me faz mais forte, mais firme e mais violenta. Essa sensação de ter sido tomada me deixa livre, leve. Como se eu não pertencesse a mim mais, como se eu assistisse a mim mesma do lado de fora e por uns instantes isso se torna frustrante, porque eu quero estar lá sentindo meus músculos, sentido minha mão atacá-lo. E passo então a brigar também com a raiva, disputando um lugar dentro de mim.

É burro lutar contra a raiva, já que para vencê-la é necessário mais que vontade de brigar, é necessária a fúria, que me leva diretamente à raiva. É estranhamente gostosa a sensação de ser nocauteada por meus próprios sentimentos, mas pra ela eu não me importo de perder, até perco com orgulho e honra. O importante é acabar com ele, esse passado maldito que vez ou outra ousa me provocar. Mas agora ele não tem mais chances, já está no chão, imóvel, inerte, entorpecido pela morte. A raiva se vangloria por duas vitórias, sobre mim e sobre ele e eu me enobreço por perder para ela e por vencê-lo. Não há mais o que fazer aqui, toquei-o com o pé para certificar-me de sua extinção. Está morto. Está finalmente morto. E cuspido por mim.

Uma resposta para “Adeus”

  1. Ana Luiza junho 15, 2007 às 1:35 pm #

    É burro e não vale a pena lutar contra a raiva, ainda mais com relação ao passado. Completamente desnecessário, na minha opinião.
    Gostei do seu jeito de expressa-la.
    Beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s