Arquivo | outubro, 2007

Planeta você

31 out

Eu quero ir para alguém com passagem só de ida.

Aos ares

31 out

O pai lançou ao ar o aviãozinho que fez de papel e notou que os sonhos de seus filhos estavam pendurados nas asas…

Para minha amiga que em um mês e vinte poucos dias cometerá o assassinato da minha saudade. Graças a Deus.

30 out

– Ei, menina, você deixou uma saudade cair!

– Não se preocupa, seu moço, tenho muita dela aqui…

Raiva

30 out

A raiva não me deixa escrever sobre ela, sempre que começo, ela rasga o papel.

Deus errou

30 out

Deveria ter escrito em cada um de nós uma mensagem em braile. “Não sou pra ti”, por exemplo. Deus, amor é cego, esqueceste, é?

Solidão

30 out

É quando você marca um encontro com você mesma e você não vai.

Poema bêbado

30 out

Seus versos vivem trocando as pernas por aí, e numa dessas, o derrubaram, jogaram no chão a garrafa de rima.

(sem criatividade pra título)

26 out

Meus pulmões andam tão cheios de você que tem me faltado o ar.

Turn off

25 out

Os sentimentos deveriam ter botão de liga e desliga. Ou pelo menos stand by.

Sem ar

25 out

Existe por aí algum exorcista de amor? Estou precisando que acabem com essa dor no peito que corrói e maltrata o que há em mim. Cansei de ter você de fundo de tela dos meus pensamentos, cansei de assistir a sonhos protagonizados por você, e são todos assim, todo dia é assim e todo dia uma gota de alegria minha evapora e me faz agonizar, dizer e dizer coisas sem nexo, sem pausa, sem ar. Você me tira o ar, me faz respirar você, e respirar você é cada dia mais sufocante. E viciante. Você é minha droga favorita e está me matando.