Aos inimigos

23 dez

Digo-lhes, inimigos inconvenientes
digo-lhes que sou o vento
levo suas más ações para longe,
nada permanece em mim
como eu não pereço em nada

Digo-lhes, inimigos ferrenhos
digo-lhes que sou o mar
venham com todas suas lanças
velas, manivelas e alçapões
eu vos afundo e espremo
no meu escuro profundo

Digo-lhes, inimigos ordinários
digo-lhes que sou a terra
não plantem suas bombas em mim
pois quem dirá
quando elas explodirão
sou eu

Digo-lhes, inimigos medíocres
digo-lhes que sou o eco
lancem suas palavras,
frases mal feitas e desconexas
e eu as tornarei de volta a vós

Digo-lhes, inimigos quaisquer
digo-lhes que sou muito melhor
ou muito pior que vós
e que nenhuma arma que vier contra mim
jamais me ferirá, pois,
digo-lhes,
sou feita dos mares, dos céus,
da terra
e vós estais sempre
inferiores a mim.

4 Respostas para “Aos inimigos”

  1. Julia dezembro 23, 2007 às 6:33 pm #

    Então nem vou comentar, isso não foi pra mim.

  2. Babi dezembro 23, 2007 às 6:33 pm #

    Amei esse!

    Beijos,Xuxuuuuuuuuuu!

  3. lis dezembro 24, 2007 às 1:58 pm #

    ca-ra-le-ooooo! oO’
    lindo!

    [ e ó que eu não sou de falar palavrão ]

  4. Tainá junho 11, 2008 às 12:49 pm #

    era! :D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s