Carta de despedida

5 mar

Amei mais que pensei em amar, mais que pensei em poder amar. Eu menos pensei e mais amei.
Amei como se ama inocentemente, amei com pureza. Amei também com fogo, com pecado e com ardor. Amei o amor diferente do amor de mãe, mas com cuidado tal que chega a se aproximar disso. Amei feito criança, amei zangada, amei feliz, amei triste, amei de qualquer forma.
Eu amei até me anestesiar de prazer e até morrer de tanto doer. Amei até me desgostar, amei de novo até me amar. Amei suas qualidades, amei seus defeitos. Amei os meus também. Amei até perder o juízo e depois amei até ganhá-lo de volta.
Amei por mim, amei por você. E foi sempre tanto por você. Amei até cansar de amar, até cansar de doer, até cansar e mesmo cansada continuei amando. Amei, simplesmente. Amei, por fim até o fim.

10 Respostas para “Carta de despedida”

  1. Liulian março 5, 2008 às 4:17 pm #

    (suspiro)

    Ai jesus.

    (suspior)

  2. Ana Luiza março 5, 2008 às 5:00 pm #

    É por isso que se toma no cu.
    Pronto, falei.

  3. moi7 março 5, 2008 às 5:36 pm #

    que bonito.
    eu discordo.

    se ama porque se ama e se não se amasse a vida bem.. a vida não seria nada.

  4. Ana Luiza março 5, 2008 às 9:03 pm #

    Nossa, só agora que fui ver o quanto minha rebeldia está aguçada. Não gosto de comentar do jeito que comentei antes. hehehe

    Zé, o texto ficou lindo, viu!
    Mas sabe aquela coisa do livro “Amor, evite se for possível”? Então…
    Mas que tá lindão, tá!

    [apaga o de cima?]

  5. tarsila março 5, 2008 às 10:42 pm #

    é, concordo com a ana.

  6. tarsila março 6, 2008 às 12:24 am #

    beijo pra vc, ana.

    :**

  7. moi7 março 6, 2008 às 2:47 am #

    eu acho amor bonito
    e bom até quando ele é feio e emagrece a gente.

    é sempre bom lembrar que um dia..
    um dia aquelas pessoas alí se amaram, do jeito delas, no tempo delas, mas se amaram.

    e fodas oque pensam, até porque eu nunca dou idéia mesmo.

    beijo, pequena.
    (PS: tô comentando denovo pq tô afim
    hehe
    e a música é dearest sim.)

  8. Kk março 6, 2008 às 9:28 pm #

    algo me lembra vinícius…

  9. tom março 8, 2008 às 2:41 pm #

    engraçado como o amor pode ser tratado matemática e logicamente.

  10. Tainá março 8, 2008 às 2:53 pm #

    Nossa! Lindo demais! :~

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s