Prazer. (inacabado. parte 1)

7 set

Contidos, leves e recursivos, os movimentos. A respiração ofegante no mesmo ritmo. Os braços se rendendo à tentação da cama.

Como pode todo o corpo tão molhado e a boca tão seca?

Uma vez ou outra os olhares se cruzam. Se cruzam as mãos. A pele nunca desgruda. A língua tenta molhar os lábios, que são mordidos de tempos em tempos. O ao redor parece não existir. Parecemos flutuar. Flutua minha mão pelo seu corpo. Flutua minha mente em você toda. Flutua você sobre mim. Os músculos vão perdendo a força, vem vindo a gargalhada. Os olhares se encontram. Os risos se encontram. Prazer. Os corpos em um mecanismo perfeito. Encaixes perfeitos.

O dia chama pela janela.

Contidos, leves, recursivos e hipnóticos, os movimentos. Os movimentos da boca, dos quadris, o movimento do suor deslizando no seu corpo e caindo no meu. Os movimentos dos sons sem nexo que saem da sua boca tão seca e vêm para o meu ouvido. Todo som é prazer. Todo movimento é prazer. Você é prazer.

7 Respostas para “Prazer. (inacabado. parte 1)”

  1. Tainá setembro 7, 2008 às 10:35 pm #

    uuuuuuuuuuuuuuuuh…
    que foda!
    :X

  2. tchelow setembro 7, 2008 às 10:36 pm #

    Adorei esse texto, ficou muito bom.

    ” Parecemos flutuar. Flutua minha mão pelo seu corpo. Flutua minha mente em você toda. Flutua você sobre mim. Os músculos vão perdendo a força, vem vindo a gargalhada. Os olhares se encontram. Os risos se encontram. Prazer.”

    Essa sincronia é tao gostosa né? Faz com que as coisas sejam mais prazerosas, e que a intimidade seja mais interessante.

  3. carolina sperb setembro 7, 2008 às 10:42 pm #

    uuuaaaaaaaaau…
    acho que você conseguiu descrever melhor do que eu…
    todo som é prazer. todo movimento é prazer.
    foda!!
    o mais foda é essa sintonia toda quando se tá com a pessoa certa, na hora certa.

    adorei!! ;)

  4. tomwise setembro 7, 2008 às 11:06 pm #

    Ah como é bom ser o leitor, que lê os doces, e, não tem de dizer nada.

  5. Ana Luíza setembro 8, 2008 às 10:32 pm #

    Delícia de texto!

    Obs: porque a gente não tem um apelido uma com a outra, hein?
    heiheioehhe
    Eu queria comentar assim ó:
    Delícia de texto, apelido!

    Beijo gigante!

  6. Ana Luíza setembro 29, 2008 às 8:29 pm #

    Vão postar?
    Quero mais.

    Meu blog tá esperando comentário seu.

  7. Incontida janeiro 16, 2010 às 11:17 am #

    “Nem mesmo os anjos – puros que eram – resistiam a tal ânsia
    Observavam silenciosos, temerosos… mas sequiosos”

    Com uma descrição dessa, não duvido que até eles se viram tentados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s