Arquivo | janeiro, 2009

Estava pensando…

19 jan

Acho que eu não estou pronta pro convívio social.

Todas as “obrigações” sociais me perturbam. Odeio fazer novas amizades, odeio fingir um sorriso. Odeio trabalhar porque odeio ter que dar bom dia às pessoas. Aliás, odeio ter que encontrá-las. Odeio as pessoas. Queria poder trabalhar em casa. Odeio ganhar presentes de quem não conheço e odeio ter que dá-los. Odeio ganhar presente – que não tem absolutamente nada a ver comigo – de quem eu não conheço. E odeio ganhar presentes – que não tem absolutamente nada a ver comigo – de quem eu conheço. Odeio ter que me mostrar pras pessoas, odeio ter que conhecê-las.

Não gosto dessa dinâmica “inerente” ao ser humano chamada SOCIABILIDADE. Por que dizem inerente se a cada dia que passa existem mais e mais pessoas com menos e menos vontade de se sociabilizar? E aquelas pessoas que se isolam em montanhas, clausuras e buracos a fora? A inerência não se aplica a eles por que?

Eu acho que não conseguiria viver numa caverna. Não porque preciso de socializar, mas porque eu gosto de máquinas, tecnologia. Gosto de tudo onde não preciso de uma pessoa. Se tiver energia elétrica na caverna, aí tudo bem.

Eu não sei tratar as pessoas que eu gosto também. As que eu não gosto é fácil, flui naturalmente. As que eu gosto eu me complico. Eu quero o bem, só o bem, mas não sei como chegar a isso. Ou se sei, é uma tarefa difícil pra mim. Ainda que eu me esforce e eu me esforço muito.

Eu não entendo como algumas pessoas têm facilidade pra lidar com gente. Eu não sei. Eu não sou uma leitora de pessoas. Se as pessoas me dizem que estão bem, eu acredito, se dizem que estão mal, eu acredito. Eu não enxergo entrelinhas. Aliás, mal enxergo as linhas.

Será que existe algum tipo de óculos pra isso?

Queria que as pessoas fossem como os programas de computador atuais: interface simplificada, teclas de atalho, notificações e avisos diretos, ferramentas exemplificadas com desenhos, página de ajuda com busca avançada e o indispensável Ctrl+Alt+Del, em caso de desespero. E não poderia deixar de mencionar o botão liga/desliga.

Esse botão eu também iria querer em mim.

O fato é que não sei e não consigo ser mais sociável. Estou no meu limite. E isso não é questão de aprendizagem, é INERÊNCIA. Alguns a tem positivamente, outros simplesmente não.

Anúncios

Astronauta

9 jan

A estrada te espera
e s t r a t o s f e r a