Arquivo | janeiro, 2010

Aos meus olhos

28 jan

Você vem em gotas
[colírio d’alma.

Anúncios

Ô galega…

28 jan

Sua voz me acariciou o rosto.

[Era o afago que eu precisava.

Ainda bem que cai na bobagem de discar seu número…

Me falta

26 jan

Nesse acúmulo de quases
não me sobrou nada…

Me falta…
sentir falta.

Nação

22 jan

Os limites que te ponho
são os limites de mim.
Não ouse, não atravesse
o meu coração de amor sem fim.

Teoria da relatividade II

22 jan

As estrelas são respingos,
ou o céu é um borrão?

Meia noite

22 jan

A lua vem serena,

vislumbrando no céu.

Eu desaconteço,

[mesma morte, mesma vida,

toda noite no papel.

Nova Era – Ditado I

12 jan

Pecado anunciado não implica em perdão.