Ele e ela

13 abr

Falaram de outros nomes,
poesia, Frida Kahlo,
trocaram confidências,
comentaram o terrível gosto de cigarro.
Ela contou da sua vida,
seu antigo namorado.
Ensinou logo de cara
a não pisar no seu calo.
Ele ouviu atentamente,
pescou cada movimento,
o modo como mexe em seus cabelos,
ou como ele se atrapalha ao vento.

Ele logo percebeu
naquela meia luz da vela
que o que iluminava a sala toda
na verdade, era ela.
Ela também se permitiu notar
que aquele rapaz fazia alguma diferença,
fazia o seu coração pular.

E os dois ali,
naquela troca de mesmas manias esquisitas
decidiram no fim da noite
permanecerem juntos até o fim de suas vidas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s