Arquivo | junho, 2012

Reserva

27 jun

Será
que esse amor
levemente frutado,
de um vermelho intenso
e tão delicado
harmoniza com a gente?

É preciso amar

27 jun

É preciso amar quando a noite ainda não chegou e temos essa vista linda do por do sol.
É preciso amar neste verão, com esse calor ainda brando, com essa brisa ainda fresca.
É preciso amar neste apartamento em Roma, de corredores pequenos, mas de janelas enormes.
É preciso amar porque sou eu.
É preciso amar porque é você.
É preciso amar porque somos nós, juntos.
É preciso amar porque somos nós, às cinco da tarde, em Roma, assistindo a um por do sol incrível, sentindo essa leve brisa balançar-nos os cabelos, no nosso terceiro verão juntos.
Então, não venha me dizer que não ama.
Porque, diante às circunstâncias, meu amor, é preciso amar.

O amor é

27 jun

O amor é um pulo
é o pulo do gato
é pular o muro

O amor é um salto
é ser roubado
assim, desavisado

Latinamente

19 jun

Planeé
el fracaso de nuestro amor.

Talvez, assim,
haja menos dor…

Mudança

14 jun

Seu rosto
num retrato
diz o que?
Mudo o quadro
de lugar…
Mas, mudo
é você.

Passarinhando

13 jun

Era uma vez uma pipa
que queria ser andorinha:
levantar voo em bando
e nunca pousar sozinha.

Cheque-mate

11 jun

E eu chorei
feito criança
vendo você,
minha amiga de infância,
adentrar com tamanha felicidade
a vida adulta.

Seja feliz sempre.
Seja você sempre.
Seja a rainha do tabuleiro…
Sempre.

Por mim

7 jun

E quem foi que disse
que o amor não era egoísta, hein?

[Fique bem
pra eu estar
t a m b é m.

Seu cheiro

7 jun

Queria que todas as coisas do mundo tivessem o seu cheiro.

Se os jardins tivessem seu cheiro,
eu não seria alérgica a flores.
Imagine os cachorrinhos voltando do banho,
com o seu cheiro.
Os travesseiros e coberta,
com o seu cheiro…
Até o pum encoberto,
com o seu cheiro.

Folhear um livro
com seu cheiro,
uma livraria inteira,
com seu cheiro.
A brisa do mar,
peixes, mariscos e ostras,
com o seu cheiro.

Aqueles bares escondidos
no centro da cidade,
com o seu cheiro.
O almoço de domingo da mamãe…
hmm…
com o seu cheiro.

O meu tênis vermelho,
com seu cheiro.
Shampoo, sabonete e toalha,
com o seu cheiro.
Eu andaria com as janelas do carro abertas
se as ruas tivessem
o seu cheiro.

Abrir a geladeira de manhã
e sentir
o seu cheiro.
Ir a padaria,
ter pães, doces, bolos,
salgados, tudo, tudo
com seu cheiro.

O ônibus de seis e meia da tarde…
com seu cheiro.
O chefe, o cliente e a sala,
com seu cheiro.
O banheiro do metrô
com seu cheiro,
o vestiário no final
do jogo de futebol,
com seu cheiro.

O fósforo riscado
com seu cheiro,
postos de gasolina
com seu cheiro.
saunas, praças,
shopping e lojas de madame,
com seu cheiro.

Um canil
e seus 43 cães
com seu cheiro,
os filhotes daqueles macaquinhos
com seu cheiro.

Carro novo
com seu cheiro,
até eu mesma,
com seu cheiro.

Os patos do parque
com seu cheiro,
a neve, o frio
e o cachecol,
com seu cheiro.

Passaria todas as noites bêbada,
se cerveja tivesse
seu cheiro.
E também não dormiria,
se café tivesse
seu cheiro.

Ah, se cigarro tivesse
seu cheiro…

Chocolate
com seu cheiro,
vela
com seu cheiro,
meu casaco
com seu cheiro…

Sonhar
com seu cheiro,
acordar
com seu cheiro.

Todo abraço do mundo
com seu cheiro.
Beijo
com seu cheiro,
dentista
com seu cheiro,
macumbeiro
com seu cheiro.

Oficinas
com seu cheiro,
pão de queijo
com seu cheiro,
açougue
com seu cheiro.

Um tiro
com seu cheiro,
a bala me atravessando,
com seu cheiro.
A cortina da sala
com seu cheiro.

Iria a Paris
se a Champs Elysées
tivesse seu cheiro.

Carnes defumadas
com seu cheiro.

Eu
com seu cheiro,
você comigo e
seu cheiro.

Seu cheiro.

%d blogueiros gostam disto: