Arquivo | Ô filha RSS feed for this section

Gabi, barrigas e um amor imenso

16 dez

Quando você vê o primeiro ultrassom do embrião
A verdade jogada, estampada na sua cara
E você não pode mais tomar socos
Na barriga
E nem cair
E nem fazer nenhuma maluquice
e nem jogar bola
Tudo se torna perigoso
Praquele ser que está dentro de você
De repente
Todo mundo quer encostar na sua barriga
E ouvir sua barriga
Conversar com ela
Conversar com ela
E você precisa de cuidar da sua barriga, muito, de verdade
Antes, você nem ligava pra sua barriga
Era apenas uma barriga
E de repente
Virou casulo
E aquele bicho cresce lá dentro
E come do que você come
E cresce.
Cresce muito.
E depois sai.
Sai da sua barriga.
Sai uma pessoa de dentro de você!
Com cabeça e tudo!
Mãozinhas, pé.
E até mesmo com uma barriga!
E ai você passa a amar aquele negócio
Mais do que a você mesma
E tudo que essa nova barriguinha faz
Determina todas as suas emoções
E você vive por aquela nova barriguinha e novamente esquece da sua
É tudo uma grande questão de barrigas.

Anúncios

Ah!

29 maio

Se eu pudesse nomear
todos os amores
que habitaram meu coração…

Qualquer um ficaria chocado
com a quantidade
de letras que tem seu o nome.

Gabriela

21 mar

Guarda o coração, meu bem.
Ele não serve agora, mas mais tarde vai caber.
Espera só você crescer,
falta pouco.